13 de fev de 2009

Uyuni e o primeiro dia no deserto.

O deserto de sal.
=) Pé na estrada, lá vamos nós.
Saindo de Potosí algo como lá pelas 19hrs, chegamos em Uyuni mais ou menos umas 3 da manhá. Me senti um pouquinho mal com os sacolejos, mas nada que atrapalhe um passeio. E lá na chegada do önibus estava a espertalhona da dona da agëncia turística que contratamos para o passeio pelo deseto. Calma, calma, já explico. É que Uyuni nada mais é do que a entrada para o deserto de sal. No passeio de bicicleta em Sucre (especificamente lá nos Dinos), vimos que quando as placas tectönicas estavam formando a América do Sul, havia uma abertura no continente, que permitiu a entrada do mar. Com o tempo esta abertura foi se fechando o que era o mar ficoi preso dentro do continente. E náo é que o mar virou sertáo? Pois é, tudo virou um desertáo salgado lindíssimo e raro. Este era o nosso destino. Pode-se contratar um passeio de ida e volta ou simplesmente ir até o Chile. A chegada no Chile é em San Pedro do Atacama, adivinha aonde? Sim, no deserto do Atacama. E foi esta a nossa pedida.

Dica para quem quer fazer este tour: nunca contrate uma agëncia as 3 da madrugada, por mais que te pareca uma boa idéia na hora.

Bom, depois de contratada a agëncia lá fomos nós para o nosso hotel, 100% mais ou menos, passar as horas que nos separavam da nossa partida pela manhá do dia seguinte.
De Fotos para o blog

No dia seguinte um passeio pela cidade, um godzilháo de turistas falando todas as línguas que eu sei que existem, tudo um pouco mais caro do que estávamos vendo até entáo (óbvio, náo?), clima seco e tudo muito empoeirado, mas uma cidadezinha simpática. Ligamos pra casa.
De Fotos para o blog

Embarcamos numa caminhonete com lugar para oito pessoas. No nosso grupo um casal (muito simpático) de australianos e duas argentinas (bem queridas também). Seguimos rumo ao branco total, onde o céu se confunde com o cháo, foi fantástico.
De Fotos para o blog

A primeira parada: Cemitério de trens! Uma paisagem impressionante, estávamos num humor radiante e nos divertimos muito.
De Fotos para o blog

De Fotos para o blog

Paramos ainda um pouquinho no meio do sal e numas vendinhas de artesanatos, coisinhas fofas e caras. O nosso grupo naquela caminhonete foi um grupo de pessoas bem alto astral.
De Fotos para o blog

O almoco foi no que eles chamam de "ilha",
De Fotos para o blog
aquela era especificamente a ilha do pescado. É um pedacáo de terra no meio da brancura do sal. Lá é bem alto e se pode ter uma vista incrível! No topo ainda tem um altarzinho cristáo-pachamama, bonitinho, deixamos umas moedinhas lá. Antes de chegar a ilha (náo tem crase, nem cedilha, esqueca) ainda paramos num hotel de sal. Lindíssimo, tudo, tudo mesmo, é feito de sal. Lindas escultutas, mesas, camas, paredes...
De Fotos para o blog

De Fotos para o blog

Deixamos o nosso primeiro (e querido) grupo na hora do almoco, que foi preparado pelo motorista, isso porque este grupo tinha locado um passeio de um dia, o nosso passeio estava marcado para trës dias. Nos juntamos entáo a um outro grupo que já tinha um dia e meio de passeio, e que havia contratado um tour de quatro dias. Deu pra entender?
De Fotos para o blog

De Fotos para o blog

Nesse dia tivemos um pequeno stress quando descobrimos que o sal já tinha se passado e náo haveria mais paradas para mais fotos. É que o primeiro motorista nos estava apressando muito e quase náo fizemos fotos, e já o segundo motorista já estava com o seu grupo no sal desde que eles comecaram o passeio (um dia e meio, entáo), uma pena. Outra coisa triste é que supostamente deveríamos dormir na borda do salar (foi o que contratamos), mas nosso hotel acabou sendo bem pra lá de onde o sal acaba. Tudo bem, tivemos a oportunidade de conhecer "Necrópole", um cemitério que dizem ser Pré-Inca e que um povoado simplesmente arronbou e agora cobra entrada dos turistas, sem nenhum estudo científico nem nada. Mas foi legal! Vimos também várias lhamas bem de pertinho, quase toquei em uma, isso foi bem legal também.
De Fotos para o blog

Temos mais dois dias de deserto ainda, mais nos próximos posts.

Ah, Janeth Tour, se vocë deseja ir para o deserto de sal, guarde este nome: Eu náo o recomendo!

3 comentários:

  1. =]
    Que pena que nao terao muitas fotos. Queria ver esse mar de sal.

    Houve alguma grande utilizaçao da toalha neste deserto?

    ResponderExcluir
  2. aaah que legal =))

    o povo conclama fotos!

    ResponderExcluir
  3. rs...
    q bacaaaaannaaa!!!

    ResponderExcluir