18 de fev de 2009

Peru: Tacna e Arequipa

Sáo Pedro do Atacama é uma cidade turística onde tudo é caro e todas as construçóes seguem um estilo rústico, tudo é só no reboco. Náo ficamos nem mesmo num hotel, pegamos logo foi um ônibus.
De Chile

Seguimos para Arica, uma praia no pacífico onde chegamos de ônibus pela manhazinha e tivemos o prazer de ver o sol nascer enquanto estávamos de frente para o mar ( o sol náo nasce no mar, ok?). Foi bonito de se ver, mas antes mesmo do almoço já tomamos um ônibus novamente. As praias do pacífico sáo frias e turbulentas.
De Chile

De Chile

De Chile

De Chile

No Chile entramos no dia 9 de fevereiro e já estamos partindo no dia 10 de fevereiro para entrarmos no Peru, chegamos em Tacna. Está aí uma coisa que a gente náo sabia, mas Tacna é uma Zona Franca. É, as coisas lá náo pagam imposto. Entáo os eletroeletrônicos ficam (praticamente) com o mesmo preço da Bolívia, só que com a vantagem de náo serem contrabando. Bom, muito bom. Logo na chegada tratamos de comer algo e rumar para o centro comercial. A essas alturas um restinho de carga nas pilhas que estávamos usando já tinha ido pras cucunhas.

Centro comercial de Tacna. Na verdade sáo vário, e mais ou menos especializados no que vc procura. As pessoas falam de um modo bem enrolado. Começamos a pensar que o único espanhol que o nosso portunhol permitiria comunicaçáo seria o da Bolívia. Mas a gente deu um jeitinho de conversar bem conversadinho uma filmadora mega power para a Angelica! Jeca, a sua filmadora já está sendo amplamente testada, náo se preocupe. =)

Quando terminamos no mercado já estava na hora da passagem que compramos na TransArequipa para a linda cidade que dá nome a empresa. Arequipa é maravilhosa. Lindíssimas construçóes, uma catedral enorme (a maior igreja que já vi em toda a minha vida), artesanatos impressionantes, ruazinhas graciosas e um ar de tranquilidade.
De Arequipa

De Arequipa

Saímos de Tacna lá pelo meio dia e, rodeados de mais deserto, chegamos em Arequipa no comecinho da noite. Pegamos um taxi que fez um tour por vário hotéis até encontrar um com vagas. Pagamos meio caro pelo hotel, mas com certeza é o mais confortável de todos nos quais já no hospedamos, cama super macia, tevê a cabo e água aquecida a gás, pelo total de uns 65 reais a diária. No dia seguinte acordamos bem cedo, porque tínhamos dormido também muito cedo, passeamos pela cidade. Quanto a passear pela cidade, só a cidade sozinha já é um passeio, sabe? Lindas construçóes coloniais, e de pensar que aquele é um lugar que já foi destruido por terremotos pelo menos duas vezes nos últimos 50 anos, é inacreditável. Mas o mais legal que fizemos neste dia foi visitar o museu Santuarios Andinos. É o museu onde se encontra grande parte da história daquela regiáo, a principal atraçáo sáo os meninos e meninas incas encontrados nos topos das montanhas vulcóes, dados aos deuses como oferendas. A mais famosa é a Juanita, menina encontrada em ótimo estado de conservaçáo e que é mantida no gelo. Foi um visita maravilhosa, extasiante, amei! No mesmo dias ainda contratamos um passseio para o dia seguinte rumo ao Cânion do Colca.
De Arequipa



Lá vamos nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário